A insônia pode ser provocada por diversos fatores, como por exemplo: estresse, trabalho noturno, falta de uma rotina diária. Além desses fatores, uso de medicamentos podem também causar insônia em algumas fases da vida, especialmente os idosos. E os problemas com sono, têm se tornado cada vez mais comuns e frequentes no dia-a-dia das pessoas.
Contudo, alguns alimentos podem auxiliar no combate da insônia, assim como outros, podem acentuarem o distúrbio.

Alimentos que podem favorecer a insônia:


Alguns alimentos têm nas composições estimulantes que acentuam o problema da insônia e devem ser evitados para quem faz tratamento, como: 

  •   -  Café;
  •   -  Bebidas energéticas como Coca-Cola, guaravita, guaraná ou Red Bull;
  •   -  Chá preto, chá mate e chá verde;
  •   -  Gengibre;
  •   -  Pimenta;
  •   -  Açaí e chocolate.

É recomendável que esse tipo de alimentos, sejam evitados após as 16h, desta forma o cérebro recebe impulsos elétricos necessário para a regulação dos sistema sono-vigília e garantir uma boa noite de sono.

Alimentos que favorecem o sono

  •  - Alimentos ricos em triptofano: coxa de peru, leite, salmão, tomate, queijo branco, nozes, mel;
  •  - Alimentos ricos em vitamina B6: cenoura, cebola, kiwi, levedura de cerveja, banana, atum, azeite, espinafre, melancia, ervilha, soja;
  •  - Alimentos ricos em vitamina C: acerola, laranja, limão, aspargos, acelga, morango, kiwi, melão, pimentão, tangerina;
  •  - Alimentos ricos em magnésio: alho, banana, nozes, ameixa seca, pão integral, arroz integral, salmão, espinafre.

A falta de cálcio no organismo também pode estar ligada à falta de sono, por isso é recomendável ingerir alimentos ricos em cálcio, especialmente na hora de dormir, como iogurte natural e leite.

Contudo, apenas uma prática alimentar correta, pode não ser o suficiente para a regularização do sono. E, em alguns casos, medicamentos são indicados, como no caso, o uso de Melatonina fabricados em farmácias de manipulação.

O que é Melatonina?


É um hormônio produzido pelo corpo humano naturalmente e, uma das suas funções básicas é a indução ao sono. Ela é relacionada com a regulação do metabolismo ao longo do dia.
A melatonina é um hormônio que começa a ser produzida na glândula pineal quando o dia escurece, para ajudar o organismo se preparar para dormir e atinge o nível máximo durante o sono. Com a claridade do dia, a glândula reduz a produção de melatonina, o que sinaliza que é o momento de acordar.


Contudo, como atualmente sofremos com estímulos luminosos, muitas vezes constantes, até mesmo durante a noite. Como por exemplo: celulares, televisões e computadores, a produção desse hormônio pode ser comprometida, diminuindo a produção e se desregulando. Outros fatores também, podem influenciar na produção da melatonina: a idade, a exposição a fontes de luz, alguns medicamentos e também, a cegueira.

Pessoas indicadas ao uso de melatonina:

Pessoas com dificuldades para começar a dormir, manter o sono ou ter um descanso de qualidade durante o período da noite.

  •  • Idosos, que costumam ter a melatonina mais baixa naturalmente;
  •  • Pessoas que trabalham em turnos noturnos e precisam dormir durante o dia;
  •  • Vespertinos, ou seja, pessoas que só conseguem dormir e acordar mais tarde;
  •  • Viajantes que precisam se recuperar de fusos horários;
  •  • Pessoas com alguns graus de cegueira, que devido à má percepção de luminosidade têm dificuldades em produzir o hormônio.

É válido ressaltar que o tratamento da insônia com melatonina, não é indicado para todos os casos. Além disso, a dose indicada para suplementação é maior do que o corpo produz e libera. Por isso, a necessidade de consumir por indicação médica.

A venda da melatonina não é liberada no Brasil pela ANVISA, apenas farmácias de manipulação foram liberadas para comercialização. Na Fórmula Equivalente, você encontra a melatonina produzida de forma sintética, que auxiliará nos distúrbios do sono e diminuir efeitos da insônia. Procure uma de nossas lojas e tire suas dúvidas.