Depressão é uma doença conhecida como o “mal do século”, pela sua recorrência constante no mundo contemporâneo. A depressão é um distúrbio afetivo que gera oscilações profundas de humor, que pode passar despercebido ou até mesmo, ser confundido com tristeza momentânea.

Os sintomas são diversos, além da mudança de humor, ela gera perda de interesse generalizado, falta de ânimo, de apetite, ausência de prazer, fadiga, dores de cabeça regular, alterações no sono, como insônia ou excesso de sono.
A gravidade dessa doença, que já atinge mais de 300 milhões de pessoas ao redor do mundo, precisa de acompanhamento médico, tanto para diagnóstico quanto para o tratamento.
Porém, nós separamos algumas práticas que, combinadas com um tratamento médico adequado, podem te ajudar a superar a depressão. Mas primeiramente, vamos te ajudar a identificar o início da depressão e seus sintomas.

Como identificar o início de uma depressão?

Existe uma diferença entre tristeza e depressão. A tristeza normalmente, é desencadeada por uma situação do cotidiano que causa um sofrimento. Contudo, ela não dura mais que quinze ou vinte dias. A depressão é uma tristeza sem motivo aparente, que se instala e se não for tratada, pode piorar e passar por três estágios: leve, moderada e grave.

Geralmente, as pessoas apresentam dois ou mais dos seguintes sintomas:

  • •  Apatia

  • •  Falta de motivação

  • •  Medos que antes não existiam

  • •  Dificuldade de concentração

  • •  Perda ou aumento de apetite

  • •  Alto grau de pessimismo

  • •  Indecisão e insegurança

  • •  Insônia

  • •  Falta de vontade em fazer atividades antes prazerosas

  • •  Sensação de vazio e Irritabilidade

  • •  Raciocínio mais lento e esquecimento

  • •  Ansiedade e angústia


Além disso, a pessoa pode apresentar sintomas físicos, aparentemente sem causa:

  • • Dores de barriga

  • • Má digestão e azia

  • • Constipação e flatulência

  • • Tensão na nuca e nos ombros

  • • Dores de cabeça e dores no corpo

  • • Pressão no peito

Esses são alguns indícios da depressão, contudo o ideal é que o diagnóstico seja feito por um médico que passará um tratamento adequado. Por isso, é fundamental que não sinta vergonha ou desconforto de falar sobre o que sente. Os profissionais se baseiam por esses dados para traçar um diagnóstico e tratamento.


Práticas que ajudam a superar a depressão:

  • Compartilhe seus sentimentos e emoções


A tendência de quem sofre de depressão, é o isolamento social. O sintoma mais comum, a tristeza, faz com que a pessoa se distancie dos amigos, familiares e colegas de trabalho.
Mesmo que seja difícil, o ideal é que tente manter o contato com as pessoas e conversar sempre que possível. Revelar aos amigos mais próximos sobre suas angústias, pode contribuir. Além, de certa forma, alertá-los sobre a sua situação e ajudá-lo de alguma maneira.

  • Acompanhamento psicológico


A depressão é uma doença ligada à melancólica e a angústia, portanto é um sofrimento psíquico. Por isso, o acompanhamento profissional especializado é imprescindível.
Um psicoterapeuta fará o acompanhamento e irá orientá-lo de acordo com suas práticas, a lidar com a depressão. Você passará a entender e por fim, superá-la. Sem essa ajuda, a superação pode se tornar um caminho árduo e, em alguns casos, fatais.

  • Procure dormir bem


O corpo e a mente precisam de descanso, por isso é fundamental tentar fazer com que sua noite de sono seja boa e tranquila. Desta forma, com uma mente descansada haverá mais forças para lidar com as aflições decorrentes da doença.

Porém, dormir bem talvez não seja assim tão simples. Então, separamos algumas dicas para te ajudar:

  • •  Não ingerir alimentos ou bebidas alcoólicas antes de dormir;

  • •  Afaste-se de fontes luminosas, como computadores e celulares, pelo menos 40 minutos antes de ir para cama;

  • •  Não beba cafeína, nem chás estimulantes;

  • •  Mantenha um horário regular para dormir e acordar.

  • Pratique Meditação


A meditação tem ganhado mais espaço nos últimos tempos, como um meio de diminuir a ansiedade e a insônia. E também, para aumentar o foco e ajuda contra a depressão.
A prática, que envolve exercícios respiratórios e de redirecionamento de atenção, tem tido êxito no combate à depressão.

  • Faça uma agenda de atividades


Ter uma rotina de atividades que te mantenha ocupado (a) ajuda a afastar a melancolia e estimula a motivação. Faça uma lista de atividade para realizar durante o dia e a semana.
Manter uma frequência estimula a iniciativa para o dia seguinte. Concentre-se em atividades possíveis de serem executadas, como: ler um livro, assistir filmes, fazer caminhada e práticas que sejam prazerosas. E claro, valorize cada vitória na sua agenda.

  • Alimente-se com qualidade


Estar bem alimentado, aumenta a sensação de bem-estar, efeito importantíssimo para quem sofre de depressão. Diminua as restrições e tenha bastante variedades de alimentos.
Ter uma alimentação saudável é um passo fundamental para a recuperação. Inclua na sua rotina alimentar: cereais, leguminosas como: grão de bico, ervilha, feijão e, também carnes magras, peixes, ovos, leite, queijos, frutas e legumes. Esta variedade de consumo pode melhorar a produção de níveis adequados de neurotransmissores no organismo, que proporciona o controle do humor.


Evite comer demais ou de menos, jejuns prolongados, deitas muito restritivas. A privação alimentar interfere na memória e concentração e, também causam irritabilidade e mau humor.
Se possível, modere o consumo excessivo de: café, chás escuros e álcool. Bebidas estimulantes podem atrapalhar no sono e causar mais irritação.


Essas foram algumas dicas que separamos, de práticas para te ajudar a superar a depressão combinada com o tratamento indicado pelo seu médico.
Alguns remédios manipulados também podem ser um aliado para a cura da depressão.