Nebulização é transformação de um medicamento líquido em um medicamento inalável, realizado por meio de inalador que faz com que as moléculas se transformem em minúsculas gotas suspensas no ar, fazendo desse modo que cheguem aos pulmões. Na prática não há diferença entre “Inalação” e “Nebulização”. Inalar significa absorver por inalação, mas o procedimento é o mesmo.
A Nebulização é um procedimento largamente utilizado e recomendado para pessoas que apresentam algum tipo de problema do trato respiratório, como bronquite, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), sinusite.
A inalação pode ser feita com o uso de medicamentos ou apenas com soro fisiológico. A inalação com soro fisiológico é muito eficiente para aliviar os processos inflamatórios, desobstruindo as vias respiratórias e facilitando a respiração. Ela serve ainda para umidificar as vias aéreas superiores. Recomendada especialmente para crianças, idosos, pacientes com sinusite e pacientes para os quais o médico não prescreveu nenhum medicamento. A nebulização com soro fisiológico não tem nenhuma contraindicação.

A inalação com medicamentos só deve ser realizada com prescrição médica.

Os medicamentos utilizados em aparelhos nebulizadores são o bromidrato de fenoterol (Berotec®)brometo de ipratrópio (Atrovent®) e o sulfato de salbutamol (Aerolin Nebules®), estes que tem ação broncodilatadora e são úteis para retirar um indivíduo da crise de asma ou bronquite. Existem também os glicocorticóides inalatórios como o dipropionato de beclometasona (Clenil A®) e a budesonida (Pulmicort®), estes que atuam mais sobre o controle da asma, quando o indivíduo não está mais na crise e para evitar novos quadros de crise.

Uma grande vantagem da nebulização é que os efeitos desejados são mais rápidos e o risco de reações indesejáveis é menor. Os efeitos indesejáveis mais frequentes no caso dos broncodilatadores (tremor de extremidades e taquicardia) resultam, na maior parte das vezes, da absorção da fração oral da dose inalada.

Mas como escolher um aparelho Inalador adequadamente?

Existem basicamente dois tipos de aparelhos inaladores: os ultrassônicos e os convencionais (por compressão). A resposta para a pergunta acima é: Depende do objetivo de cada paciente.

Vou explicar cada um deles e o que mais deve ser observado antes de escolher um Inalador

 Os Inaladores Ultrassônicos geram uma névoa através de oscilações de um transdutor, que transforma energia elétrica em vibrações mecânicas, rompendo a tensão superficial da solução utilizada, resultando em micro gotículas que são carregadas através de um fluxo contínuo e ar. Os Inaladores Ultrassônicos são silenciosos e a inalação pode ser realizada em qualquer posição. Isso é o que acontece por exemplo com o Inalador Ultrassônico Star Premium. Este modelo gera micropartículas menores de 5 micras (1000 micras = 1 mm) e tem capacidade de nebulização de 1,0 ml por minuto. O Inalador Respira Max da NS possui um sistema de proteção Microban®, que inibe a proliferação de microorganismos. E para quem precisa sair de casa o Inalador Micro Air Portátil de Rede Vibratória é uma ótima opção. Devido a sua fonte de energia ser apenas 2 pilhas, pode ser utilizado em qualquer lugar.

Os Inaladores convencionais (pneumático ou ar comprimido), funcionam como bombas de ar com acionamento elétrico acoplados a um micronebulizador. Quando a bomba de ar é ligada, o ar passa em alta velocidade pelos orifícios do micronebulizador, arrastando o líquido contido neste, gerando a névoa. Alguns medicamentos devem, necessariamente serem utilizados com Inaladores Compressores, como é o caso dos corticóides. Inclusive esta orientação está descrita na Bula dos medicamentos dipropionato de beclometasona (Clenil A®) e a budesonida (Pulmicort®). Isto porque inalador ultrassônico agrupa as partículas do fármaco, deixando em um tamanho aproximado de 15 μ, fazendo com que estas partículas sejam depositadas na orofaringe e não sejam absorvidas ou ocorre a “quebra” da molécula do medicamento, conforme mecanismo do funcionamento do aparelho ultrassônico citado acima, fazendo com que o medicamento tenha sua eficácia comprometida.

Para os outros tipos de medicamentos: os broncodilatadores bromidrato de fenoterol (Berotec®)brometo de ipratrópio (Atrovent®) e o sulfato de salbutamol (Aerolin Nebules®) não há restrição alguma quanto ao tipo do Inalador.

Caso você precise utilizar um inalador com compressão procure um, que tenha um menor ruído dentro da categoria como é o caso do Inalador a Ar Comprimido InalaPOP  e o Inalador Inalar Compact, este último bem compacto, pesa apenas 270g.

E se seu bebê tem pavor daquele barulho todo, se irrita com a máscara e te dá o maior trabalho para fazer uma inalação, experimente o novo NebDog G Tech. Com design exclusivo em forma de cachorro está fazendo o maior sucesso com as crianças.

 Se você tiver interesse em adquirir o seu clique aqui
 Se tiver alguma outra dúvida pode entrar em contato conosco pelo nosso WhatsApp