No dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da 

Mulher, uma data dedicada às lutas e conquistas femininas para nossa sociedade. Além da luta pelos seus direitos e pela igualdade, a data também é um marco para conscientizar-se sobre a importância da saúde da mulher.

Separamos algumas dicas sobre os cuidados primordiais para a saúde da mulher:

1 – Mantenha uma alimentação saudável


Manter uma alimentação saudável e regular deveria ser um hábito de todos. No entanto, essa prática é muito benéfica para a saúde da mulher, resultando na redução de diversos fatores de risco para doenças. Além é claro, de garantir o bem-estar físico e mental.

2- Cuide da saúde mental


Identificar situações e sintomas de que a saúde mental não está muito bem, é de extrema importância. Buscar ajuda profissional, para que haja um suporte mediante situações de instabilidade é fundamental. Principalmente, por entendermos, que as mulheres estão expostas a muitas situações de vulnerabilidade, como: ganharem menos, menor acesso aos espaços de decisão, profissões menos valorizadas, jornada dupla ou tripla de trabalho, além de sofrerem por violência domésticas, física, sexual, psicológica, econômica, assédio e, etc.
Por isso, todos os sintomas que podem levar a depressão ou outros transtornos mentais necessitam de muita atenção. Como: insônia, ansiedade, estresse, transtornos alimentares. Fatores psicossociais e ambientais são pertinentes à incidência dessas doenças.

3 – Conheça seu corpo


Parece óbvio que você conheça seu corpo, mas muitas pessoas não conhecem de fato seu próprio corpo. E os motivos podem ser, por puro tabu, valores sociais, preconceitos e questões como sexualidade e gênero, por isso muitas mulheres desconhecem a anatomia e o funcionamento do seu corpo.

4 – Realize exames preventivos


Tenha o hábito de realizar exames preventivos, tais como: exames para prevenção do câncer de mama, colo do útero ou outras doenças. Pratique o autoexame e tenha uma rotina semestral de check-up completo.

5 – Proteja-se contra IST/HIV


As infecções sexualmente transmissíveis (IST) são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos. Sua transmissão é adquirida, principalmente, através do contato sexual desprotegido (sem uso de preservativo). Essa transmissão pode inclusive ser transmitida da mãe para a criança durante a gravidez, parto ou amamentação.

6 – Métodos Contraceptivos


Faça a escolha dos métodos contraceptivos com consciência. Procure um médico para conhecer os diversos métodos existentes e escolha a melhor opção e se planeje para uma futura gravidez.
Entre os métodos existentes no mercado, há algumas opções: injetável mensal, injetável trimestral, minipílula, pílula combinada, diafragma, Dispositivo Intrauterino (DIU), além dos preservativos feminino e masculino.

7 – Busque ajuda em caso de violência


A violência contra mulher afeta qualquer classe social, raça, etnia, faixa etária e orientações sexuais. É constituída como uma das principais e piores violações dos direitos humanos. Já que atinge as mulheres ao seu direito à vida, à saúde e à integridade física.
Qualquer situação de vulnerabilidade e agressões, causam medo, pânico, ansiedade, humilhação, culpa, vergonha e muitas outras sensações e sentimentos. Desta forma, abrem margem para quadros clínicos como depressão, ansiedade, distúrbios, entre outros. Em qualquer caso de violência busque ajuda.

9 – Gestação saudável


Planejar e vivenciar a gestação é fundamentalmente importante para a saúde da mulher. Dando espaço e tempo, ao nascimento, recuperação do organismo e melhorando condições.
É imprescindível ser assistida e realizar o acompanhamento do pré-natal, para garantir um desenvolvimento seguro do seu bebê durante a gestação. Desta forma, minimizando impactos na vida materna e garantindo um parto seguro e saudável.

Recomendações:

10 aos 15 anos
Recomendações: Primeira visita á um médico especialista em ginecologia.

20 anos
Recomendações: Início do acompanhamento médico regular e vacinação contra o HPV
Exames: Sangue e Papanicolau

30 anos
Recomendações: Atenção à gestação e prevenção de doenças
Exames: Mamografia, Colesterol, Triglicerídeos, Hormônios e Glicose

40 anos
Recomendações: Acompanhar possíveis sinais da menopausa e realizar outros exames e acompanhamento médico regular
Exames: Proctológico, Ultrassom pélvico, Fundo de olho e Densitometria Óssea

Acima dos 50 anos
Recomendações: Atenção aos sinais do corpo
Exames: Check Up completo