Uma cama hospitalar precisa atender às necessidades especiais de cada paciente, além de serem confortáveis. E para cada utilidade, uma característica é dada para adequação do paciente e para facilitar o trabalho dos cuidadores e equipe médica.


Elas podem ser utilizadas unicamente para segurança e conforto do necessitado ou para auxiliar na recuperação da condição do acamado. Alguns modelos servem, por exemplo, para reduzir falta de ar, melhorar a circulação de membros inferiores, diminuir edemas ou prevenir a aspiração de líquidos e secreções.

cama hospitalres
Essas diferenciações são recursos importantíssimos no tratamento médico do paciente, então o que é mais importante ser levado em conta no momento de escolher a cama hospitalar ideal?


Primeiramente, é preciso ter em mente que a necessidade do paciente é primordial para a decisão de qual modelo escolher. Como já mencionado, os modelos devem ser conforme o perfil do paciente.


Outras variáveis dos modelos são as dimensões do produto, a indicação de uso, estado clínico, idade, peso e nível de dependência do paciente. A escolha também deve ter como base o espaço disponível do ambiente para instalação do equipamento.

Vamos analisar cada ponto, mas antes vamos entender melhor a função da cama hospitalar.


Qual a função da cama hospitalar?


As camas hospitalares são conhecidas também como camas articuladas ou ortopédicas.
São indicadas, especialmente, para idosos, pessoas doentes em recuperação domiciliar, com mobilidade reduzida e necessidade de repouso.


Sua principal função é oferecer conforto e segurança ao paciente. Além, de facilitar a tarefa do cuidador, equipe médica e/ou enfermagem.


Os modelos mais funcionais, podem inclusive ajudar a prevenir as temidas escaras (feridas causadas em pessoas que ficam deitados ou sentados na mesma posição por um longo período).

Como escolher a cama hospitalar ideal?


Há diversos modelos de camas hospitalares, são as mais comuns:

  •  - Cama elétrica com elevação;

  •  - Cama elétrica sem elevação;

  •  - Cama articulada manual.


As variações de modelos de camas hospitalares são relacionadas, principalmente, entre as dimensões, material da estrutura e colchão. Assim também, como ao tipo de freio e tipo de articulação do estrado. Ou seja, elas podem ter estrado bipartido, tripartido ou quadripartido.
Outra variação de modelos, são as camas que possuem rodas, rebaixamento e elevação de leito, grades de proteção laterais e se são fixas ou removíveis.


Existem ajustes mecânicos e elétricos comuns, como por exemplo:

  • - Ajuste de altura de grades de proteção laterais;

  • - Ajuste de apoio das panturrilhas;

  • - Remoção de barreiras laterais;

  • - Ajuste de altura do estrado;

  • - Ajuste de inclinação lateral;

  • - Ajuste de apoio das costas;

  • - Ajuste de apoio das coxas;

  • - Ajuste de cabeceira;

  • - Extensão da cama;

  • - Ajuste de peseira.


Com todas essas especificidades de modelos, é fundamental pedir sugestões aos médicos responsáveis pelo tratamento do paciente. Assim, a escolha passa a ser baseada nas principais funções necessárias para o cuidado, auxilio e prevenção da enfermidade especifica de cada acamado.


As camas hospitalares são itens fundamentais na recuperação e no bem-estar de pacientes, principalmente em ambiente domiciliar. Isso favorece a melhora dos pacientes através de estímulos físicos adequados e da influência que a aparência da cama tem na percepção dos pacientes.